Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014
Sinta.

Sinta o seu. Sinta o meu. Sinta o agora, o antes e o depois.
Apenas sinta. Nem que seja sentir muito.
 Avida é um obstaculo voador que passa e repassa. Vem não vem e quando vem, vem com tudo. São sucessões de casos e descasos sem propósito, ou não. Tudo está, tudo é, tudo tem que ser. E este generalismo me incomoda.

Ao tentar escrever sobre algo que dura milhares e zilhares de segundos (e todos nós sabemos quanto um segundo pode durar muito) eu nada mais faço do que generalizar.
É Tudo, é nada, é sim e não. É o certo e errado, bom e mau. Santa dicotomia que nos faz balançar. Tais dualidades apenas servem para nos fazer balançar e equilibrar como um malabarista louco cordão da vida. No fundo, as vezes nem tão fundo assim, nós gostamos, adoramos, essa dicotomia toda. Esse julgamento e segmentação. Somos assim, nossa tendencia é esta. Fazer o que?
Porém - a, porém- o malabarista um dia cansa. Cansa de tanto se equilibrar... e poxa, já parou para pensar o quanto o "bem e mal" p…

Suspensos, perdidos no Espaço

Não guarde rancor. Não guarde estresse. Não guarde a raiva. Não guarde nada que lhe faça mal. Apenas não guarde. Deixa ir e aproveite o momento. Acredite, não estou fazendo nada por mal e se fiz algo, teve um motivo. Não se deixe iludir por suas próprias ilusões. Lembre-se, você é a engenheira do seu mundo. Você cria e destrói o que quiser. Apenas escolha certo para bem manuseá-lo. 
Não se preocupe com preocupações poucas. Olhe o que está na sua frente e na sua frente dançando macarena para você ignorar. Entenda, tudo que acontece você é sua própria criadora. E qualquer um de nós é assim.
Apenas seja leve. Viva o presente. Sem rancores e felicidades passadas. Sem ansiosidades futuras. Apenas viva o vivível. 

Devaneio de uma outra estação

Difícil não é o inacessível.
Também não é o não diagnosticado
Nem ao menos o desconhecido.

Difícil não é o Depois nem o Antes.
Não é o longe nem tão pouco o perto.
Muito menos a conceituação do não conceituável.

Ele é o Agora, o Hoje, o Conhecido.
É o amigo mais próximo e mais amado.
É o eu, o Mim mesmo, São as coisas criadas por si.
Difícil apenas é. E é porque é.

Porém ao nadar na mesma instancia do fácil.
Dividir e ocupar o mesmo lugar, se rompendo e misturando
Apenas São. São o que são e não são por apenas Serem.
O É não faz questão de Ser. Torna-se apenas uma questão de escolha.

E qual será sua?